Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tarot na net: a qualquer hora e em qualquer lugar

Com o meu método, pode através da internet fazer uma tiragem de tarot com veracidade e seriedade sem sair de casa. Poderá experienciar o mundo do tarot de uma forma muito positiva: tarot_net@sapo.pt

Tarot na net: a qualquer hora e em qualquer lugar

Com o meu método, pode através da internet fazer uma tiragem de tarot com veracidade e seriedade sem sair de casa. Poderá experienciar o mundo do tarot de uma forma muito positiva: tarot_net@sapo.pt

26.03.11

Ficheiros esotéricos


tarotnet

Quando digo que uma consulta de tarologia não tem segredos penso mesmo assim, não existe nenhuma arte mágica na qual se possa colocar em prática. Numa consulta encontram-se duas pessoas, um faz a leitura e o outro coloca as suas questões.

Entre estas duas pessoas é necessário existir uma abertura e uma confiança que permita que as informações vão fluindo e se vão “descobrindo” as respostas.

Ainda hoje recebo e-mails de iniciantes na tarologia que desejam saber como começar, como abordar o cliente, como iniciar a consulta e por aí fora. Mas a verdade é que não é possível escrever um manual de como fazer uma leitura e de como faze-la bem, isto porque cada pessoa tem características únicas e não podemos querer colar atitudes minhas em pessoas que podem não ser assim.

Pode ser frustrante receber um e-mail meu e obter como resposta de que cada leitura deve ser pessoal e cada um de nós deve de encontrar o seu espaço e rumo, que não é possível ensinar a “estar” numa consulta, tem de ser cada um a percorrer um caminho pessoal que o leve com confiança até ao momento da consulta ou da tiragem de tarologia a alguém.

Há uns meses recebi um e-mail em que um “futuro tarologo” me indicava uma série de perguntas e juntamente a essas perguntas indicava as cartas que saíram e questionava-me sobre a minha leitura em relação às tiragens e se eu também teria dito o que ele disse.

O engraçado da questão é que eu fiz a minha interpretação e existiam umas diferenças entre a minha leitura e a dele e do meu ponto de vista essas diferenças existiam porque a determinado momento o “futuro tarologo” não estava com a distância necessária em relação à temática, ou seja, ele lia como sendo ele a dar opinião, logo dessa forma a leitura estava enviusada, pelo menos do meu ponto de vista.

No e-mail de resposta obtive um discurso bastante interessante em que o tarologo também era um orientador e perante as cartas deveria fazer o encaminhamento certo. Tudo isto é muito bonito e é uma retórica que fica bem mas é importante sabermos qual é a nossa posição e para mim quem lê as cartas é um mediador apenas, uma energia neutra, alguém que interpreta as cartas e passa a informação, porque a partir do momento em que eu digo aquilo que eu acho que deve ser dito então não existe leitura, existe apenas uma invenção!

Ler cartas para amigos de graça ou faze-lo de forma profissional exige a mesma postura de seriedade e de compromisso com esta ciência milenar, quem nos procura deseja uma resposta e a mesma deve ser feita da forma mais séria e leal possível, é melhor dizer que não se consegue ver nada ou não se consegue visualizar a resposta do que inventar uma resposta e depois criar falsas expectativas.

Pelo menos eu penso assim J

13.11.10

Ficheiros Esotéricos: Energias


tarotnet

Não sou uma pessoa de rituais nem de crenças em certas rotinas daí que antes de uma consulta de tarologia não tenho nenhum acto ou hábito usual. Acredito na concentração , na focalização da mente para visualizar o cliente em causa mas tirando isso é tudo muito normal, o meu ambiente de trabalho é sereno, não preciso de acender velas nem de estar com as luzes baixas (bem pelo contrário, gosto de luz, da luminosidade do sol e quanta mais claridade melhor).

Mas apesar de tudo preciso de "purificar" diariamente o meu espirito e acima de tudo de reequilibrar a minha energia interior.

Para mim os momentos de purificação passam por um relaxamento em silencio, em que durante uns minutos ao fim do dia me isolo e tento libertar toda a má energia acumulada, geralmente aproveito este momento para estar debaixo de água e ao mesmo tempo que purifico a mente lavo também o fisico e pelo menos para mim parece-me ser uma solução completa (totalmente banal estão a pensar mas o que importa é que comigo resulta!). Depois desta pausa em silencio preciso de afastar da minha mente todos os pensamentos do dia e eu costumo usar como aliado um livro, daí ter de ler muito, enquanto estou a ler consigo estar focado na história e abstraido das minhas ideias e depois de ler um par de capitulos estou novamente pronto para mais um dia.

Tenho bastante cuidado para todos os dias energizar a minha mente porque quando não o faço geralmente no dia seguinte não consigo dar consultas, sinto-me completamente exausto, cansado e como se tivesse milhares de vozes na minha mente e que não em deixam relaxar.

Alguns de vós já tiveram a infelicidade de receber um mail meu a informar de que a consulta teria de ser adiada devido à minha má disposição, tenho consciencia de que esta atitude não é a mais profissional mas para mim a realização da consulta só pode ser feita se eu estiver bem, porque a consulta online exige mais de mim do que do cliente, sou eu que tenho de estar focado, concentrado, sou eu que baralho e se eu não estiver bem a tiragem vai reflectir isso e acho que não é correcto da minha parte estar a prestar um serviço quando não estou a 100%.

Quem já realizou consultas comigo sabe da minha boa disposição, é um facto que uso a boa disposição como catalizador das boas energias, rir e sorrir é essencial para ver o lado positivo das situações menos positivas e quando não temos boa disposição é porque também não estamos bem interiormente.

Aconselho a que diariamente encontrem um momento para equilibrarem e energizarem a vossa mente, seja no banho, seja a ler, seja a cozinhar, cada um de nós é que sabe o que nos tranquiliza e por isso as soluções são unicas para cada um de nós mas o importante é que sejam postas em pratica para que depois possamos viver o dia seguinte com mais energia, com mais focalização e com mais vontade de viver bem :-)

26.07.08

Ficheiros Esotéricos: Mais um post light :-)


tarotnet

Estou a aproveitar este periodo de mais calor para escrever coisas menos "saturantes" sobre a tarologia, porque também é importante escrever coisas mais ligeiras e mais humoradas, para que a leitura seja também um momento de descontração.

Hoje vou falar um pouco de um vicio que tenho (o que será!!!??) Ehehehehhe. Para vocês será uma coisa totalmente banal mas para mim até resulta como um anti-stress bastante eficaz :-) Eu costumo arranjar formas de descontração bastante originais e lembro-me que nos periodos de teste e exames, naturalmente ficava mais tenso e usualmente acabava o teste primeiro que os meus colegas de escola (no secundário ao contrário da Universidade, não se pode sair da sala mal se termine o exame, temos de ficar até ao final da hora regulamentar) e esse periodo em que terminava o teste e depois tinha que ficar a olhar para o vazio porque ainda faltava muito tempo para acabar o teste eu arranjei uma forma de descontrair muito interessante! E passo a explicar o que é que eu fazia:

Depois de terminado o teste, pegava na folha de rascunho (porque não se podia ter mais nada em cima da carteira, apenas uma caneta, folha de teste, enunciado e folha de rascunho) e começava a escrever palavras da mesma forma que os oriundos da asia costuma dizer, ou seja, geralmente o povo asiatico troca o "L" pelo "R", um exemplo, em vez de dizerem "arroz" costuma pronunciar "alloz" e assim eu passava o resto do exame a escrever dezenas de palavras dessa forma (Poltugal, Fligolifico, Callo, Empleendimento, Estlutula, Ficheilos Esotélicos, Publical, Comentálios, etc).

Eu divertia-me tanto a fazer isto que cheguei a algumas vezes a rir tanto, que os professores eram obrigados a mandar-me calar e a questionar-me sobre o que se passava. Este vicio percorreu a minha carreira académica (desde o secundário até a universidade) e ainda hoje em locais que tenho de esperar, como centros de saude ou consultórios médicos, lá pego eu numa caneta e papel e começo a escrever estas palavras tão engraçadas :-)

Outra coisa que me surgiu agora é sobre a pronuncia de algumas palavras, que parece que por mais que uma pessoa tente corrigir não consegue fazer com que a outra pessoa mude. Uma delas é o tão famoso "Obrigados" que agora povoa os serviços comerciais. A qualquer sitio que se vá, o funcionário lá agradece com um "Obrigados", não existe e nem sem quem deu origem a esta palavra mas a verdade é que ela veio para ficar. Outra palavra também muito usada é o "Espilro" para dizer "Espirro"!!! É espirrar e não "Espilrar" mas até compreendo porque existe para o norte uma mania (e muitas vezes o povo nortenho é gozado devido à sua ruralidade) em trocar o "L" pelo "R", da mesma forma que o povo asiatico troca o "R" pela "L" (talvez seja uma troca cultural!!). Assim é bastante normal uma pessoa de idade no norte dizer "Irda" para chamar uma senhora que se chama "Ilda" ou então dizer "Cardo" para designar "Caldo". Talvez esta forma de pronunciar as palavras esteja na origem do Espilro mas mesmo assim é estranho!

E talvez a que me faz mais confusão é a designação de "Gómito" para indicar "Vómito", é que não percebo mesmo como se pode enganar no vómito, é vómito e mais nada!!! "Gómito" não existe e ponto final!!!!

Agora que escrevo este post estou a recordar-me doutras palavras, eheheheheh!!! Como a célebre palavra "exigir", esta palavra "Exigir" pronuncia-se "Ezigir", a letra "x" fica com a sonoridade "z" mas existem pessoas que em vez de dizer "Ezigir" dizem "Egigir"!!!

E "egigir" não soa a nada!!! Ehehehehhehe.

Espero que este post não vos tenha feito perder a vontade de regressar ao blogue, ehehehhe :-) E continuação de bom fim de semana :-)

19.07.08

Ficheiros Esotéricos: O mistério das palavras


tarotnet

O post de hoje vai ser levezinho :-) Vai ser apenas uma pequena reflexão sobre as palavras que por vezes ouvimos ou por vezes alguém nos diz e ficamos a matutar nelas durante dias ou até mudam por completo a nossa existencia. Vou então passar a partilhar convosco algumas palavras que me fizeram pensar :-)

No outro dia ao fazer zapping por um canal estrangeiro assisti a um documentário sobre a vida de um surfista, já retirado profissionalmente, dedicava-se agora a ensinar os mais jovens. Esse surfista disse as seguintes palavras: "A minha carreira durou mais que o normal porque eu procurava a onda perfeita e essa busca incessante levava-me a continuar em busca da onda perfeita. Mas eu apercebi-me que todos os meus titulos só poderiam ter sido ganhos se eu já tivesse apanhado a onda perfeita, cada titulo representa uma onda perfeita que eu não soube usufruir ao máximo porque estava obcecado com o inatingivel. Estou contente com o que conquistei mas poderia ter vivido essa felicidade de outra forma se eu tivesse a noção na altura que já tinha atingido a perfeição. Agora estou mais sereno e feliz porque sei para onde caminho e seu aproveitar ao máximo o que vivo diariamente"

Uma frase muito interessante e que vale mesmo a pena pensarmos nela, quantas vezes não ansiamos por mais e melhor e na verdade já temos em nosso redor tudo aquilo que poderia fazer de nós umas pessoas felizes e realizadas?

E para encerrar este post light de verão :-) Deixo aqui a célebre frase :" Não faças aos outros aquilo que não queres que te façam a ti".

Este provérbio encerra em si um ensinamento único e que para mim é belissimo, devemos sempre mas sempre agir perante os outros da mesma forma que queremos que hajam connosco. Quantas vezes não pedimos amor, carinho, amizade, atenção, compreensão? E quantas vezes é que oferecemos essas sensações aos outros? Só poderemos receber na mesma medida proporcional da oferta, porque quem oferece sem querer nada em troca recebe muito mais. A oferta maior que podemos dar não é o valor material, é a nossa disposição suprema para ouvir e atender o próximo, pode ser um amigo, o namorado, a esposa, a mãe, etc. O nosso tempo em prol de outra pessoa.

Ao fazermos isso estamos a enriquecer a nossa vida, porque iremos também ser recompensados por esse gesto de formas que nunca poderemos saber nem quantificar, só na altura da necessidade pessoal é que iremos ver que os nossos gestos do passado resultaram no momento presente em apoio e companheirismo :-)

Fiquem bem, boas férias e bons mergulhos :-)

 

 

28.06.08

Ficheiros Esotéricos: Outras ciências esotéricas


tarotnet

Uma pergunta bastante recorrente que recebo no meu e-mail é sobre a origem do tarot, ou sobre a origem de outras ciências esotéricas. Encontrei uma resposta interessante num dos livros que já li e partilho-a agora convosco de forma muito sucinta :-)

Como qualquer saber ou ciência, o conhecimento que hoje temo foi e tem vindo a ser acumulado ao longo de séculos. Com o tarot ou com a quiromancia, ou astrologia foi a mesma coisa. Alguém no inicio deu os primeiros passos, verificou que as pessoas que tinham determinadas linhas na mão tinham um percurso com determinadas caracteristicas, depois esse saber foi transmitido e ao verificar-se outra pessoa com linhas similares alguma informação voltava a bater certo e sempre assim, por construção e reconstrução de saberes. Um pouco como a ciência moderna que é feita de tentativas e erro. Claro que todo este processo demora muito tempo e nós neste momento beneficiamos desse acumular mas também podemos ser elementos criativos e recontructores desse saber, especificamento nas ciencias esotéricas porque nas ciências exactas já temos de fazer parte de um nucleo restricto para que possamos trabalhar nessa área. Obviamente que estando a informação ao acesso de mais gente também existem pessoas mais e menos motivadas, melhores e piores no aprofundamento das ciencias esotéricas mas é outro assunto que mais tarde abordarei.

Um leitor assiduo lançou-me um desafio para falar da combinação entre o tarot e a astrologia, porque leu e verificou que existem autores que misturam estas duas ciências esotéricas.

Bom (ao bom estilo do Prof. Marcelo Rebelo de Sousa!!), não posso dizer que ambas as ciências se misturem, porque a Astrologia é um ramo do esoterismo e a Tarologia é outro. O que acontece é que podemos combinar elementos e assim aproximar umas ciências das outras como acontece com a numerologia e a tarologia por exemplo. Na numerologia conseguimos atribuir um numero especifico para cada pessoa, numero esse que na numerologia tem um significado e uma tendencia muito própria mas ao mesmo tempo podemos apropriar-nos desse numero e fazer a ponte com a tarologia que associando esse numero a uma carta de tarot já conseguimos obter um novo significado e uma nova janela para caracterizar a pessoa ou a situação em causa.

Este exemplo muito simplista que dei serve apenas para ilustrar que entre a astrologia e a tarologia também pode existir estas trocas e partilhas e informação, que depois combinadas se transformam mais do que a soma das partes e geram um novo significado e um novo saber.

Como bem sabem na astrologia temos os planetas a reger a nossa tendencia de vida, os momentos cruciais, os ciclos de vida, etc e muitas vezes é preciso uma explicação mais próxima de nós, associando essas informações ao tarot é possivel obter uma tendencia e caracteristicas mais "explicaveis" e ao mesmo tempo ajudam a pessoa a fazer uma compreensão mais integral de si e da sua vida como elemento importante e único no meio social onde vive.

Mas eu assumo a minha ignorancia no universo da astrologia porque aquilo que sei é nada (só sei que nada sei) e existem muitos livros que vos podem ajudar e clarificar bem melhor do que eu. A minha interpretação é esta e para mim não existem parentes pobres nas ciencias esotéricas, desde a quiromancia, à numerologia, tarologia, etc, todas elas preenchem importantes lacunas e são fonte de informação muito válida. O que importa é sabermos distinguir aquilo que nos faz bem e nos ajuda daquilo que é um estorvo e só nos prejudica.

Bom fim de semana e até breve. Obrigado pela vossa presença no meu blogue e obrigado a todos quanto me enviam mails e solicitam consultas de tarologa online.

Fiquem bem e até breve :-)

 

14.06.08

Ficheiros Esotéricos: Juventude


tarotnet

Sou consultado por um público muito variado, diversas faixas etárias, diversos estados civis, etc. Mas tem surgido nos últimos tempos um crescente número de jovens, quer masculinos ou femininos, menores de idade que descobriram o blogue pelas pesquisas na internet e resolvem colocar as suas questões ou dúvidas.

Tenho que em primeiro lugar que fazer um esclarecimento que é o facto de não atender pessoas menores de idade e não pensem que é descriminação, porque não é e passo a explicar as razões:

- Enquanto jovens e estamos a construir o nosso caminho temos sem dúvida a necessidade de orientação e nesse papel terei todo o gosto em esclarecer ou responder a alguma dúvida mas existem responsabilidades e orientações que só devemos tomar quando estamos totalmente capazes e conscientes de nós. Assim a maior idade define uma transição para uma situação social onde aquilo que queremos fazer e atingir já colide com outras vontades e como tal já exige de nós outra ponderação e responsabilidade. Aí estarei ao vosso dispor para através do tarot vos ajudar nessas escolhas, antes esse papel deve ser assumido quer pelos pais como por outras figuras de autoridade.

- Eu falo com muitos de vocês quer por mail quer pelo msn e sei que ficam menos satisfeitos por esta minha opção mas espero que compreendam que para tudo existe um tempo e acreditem em mim quando vos digo que antes da maior idade não precisam de consultar o tarot ou outras ciencias esotéricas. Espero que aceitem a minha justificação e agradeço o vosso contacto e amizade e fico a aguardar que fiquem "mais crescidos (as)" para poderem saber os designios do tarot para a vossa vida.

Muitas das questões que os jovens me colocam estão directamente ligadas com a vertente afectiva, envolvência sexual, paixão versus amor. Pois bem, eu não sou moralista :-) Nem sei tudo nem tão pouco estarei perto da verdade (acho que ainda me falta percorrer um longuissimo caminho até chegar à fonte da sabedoria) mas o conselho que usualmente dou é este (e já sei que alguns vão dizer que sou um careta ou cota!!! Mas não me importo!!):

- Existe na nossa sociedade uma vontade enorme de se viver rapidamente, tudo tem de ser feito para ontem. Os miudos de 10 anos querem ir às discotecas, os de 13 querem namorar, os de 15 querem ter relações, etc. A verdade é que vocês nems e apercebem que viver rapidamente só vos vai estragar um periodo de vida que é único e que só mais tarde saberão dar valor e aí será tarde, porque o tempo não volta para trás (era bom mas até agora ainda ninguém conseguiu). E em questões afectivas que nos marcam para toda a vida, temos de saber escolher bem, porque quem quer fazer coisas de adultos tem de assumir as responsabilidades dos adultos e muitos de vós estão pressionados para agirem conforme os valores dos vossos amigos ou daquilo que surge na televisão e na diversa comunicação social. A internet serve para pesquisar informação mas a maioria da informação não vem filtrada e na maior parte dos casos aquilo que têm acesso não tem valor nenhum e depois vocês acham que vão fazer um grande feito e imediatamente no momento a seguir apercebem-se que já não podem remediar e o que perderam já não volta mais.

Com isto não digo que não vivam a vossa sexualidade ou os vossos afectos mas façam-no de forma a que os mesmos sejam valorizados quer pelos outros quer por vocês mesmos porque quando não existe respeito e consciencia do acto em si, o mesmo deixa de ter significado, é apenas uma função corporal que serve para por momentos proporcionar um escape à mente. O acto sexual ligado à envolvencia emocional tem muito mais sentido e significado e representa muito mais para nós a longo prazo.

E não podia deixar de apelar ao uso correcto de contraceptivos porque isso é essencial para prevenir doenças e gravidez, não se esqueçam que tudo tem uma responsabilidade e quem quer jogar qualquer jogo tem de saber as regras porque depois não pode dizer que as desconhecia.

Agora que falei especialmente para os meus leitores mais jovens aqui fica uma palavra de incentivo aos pais (que sei que também são meus leitores/ clientes) que dialoguem com os vossos filhos e os coloquem à vontade para eles colocarem todo o tipo de questões.

Bom fim de semana e até breve, fiquem bem :-)

31.05.08

Ficheiros Esotéricos: Os baralhos de Tarot


tarotnet

As origens do tarot perdem-se nas lendas do passado e nunca saberemos em concreto como é que o Tarot de facto surgiu, a verdade é que todas as culturas ancestrais tinham os seus próprios oráculos e a crença no misticismo e esoterismo é algo que sempre acompanhou a história do ser humano.

E desde sempre o recurso a algo externo a nós foi uma realidade, nas civilizações antigas, como a grega e romana, os oráculos eram pessoas. Particularmente mulheres virgens que conseguiam entrar em estado de transe e depois revelavam as profecias do deuses. Mais tarde os chineses criaram o I Ching, um oraculo já individual que cada um poderia recorrer.

O importante dos oráculos sempe foi o poder que a eles estava associado, quem detém a informação tem poder e assim a generalização dos oráculos fazia-se devido à crença das pessoas mas poucas na pratica conseguiam aceder a essa informação ou poder.

Com os oráculos em madeira, pequenas placas pintadas, começou-se a difundir mais esse saber e assim começou a ser fácil encontrar em feiras ou nas cidades algum leitor de oráculo, ou videntes ou bruxos como eram chamados.

Existe muita informação na net e de facto poderia estar aqui a  escrever sobre a minha versão de como evoluiu o tarot e em boa verdade não seria diferente da informação já disponivel noutros sites. Por isso coloco aqui uma citação de um texto, retirado deste site (http://www.moscal.org/showthread.php?t=1853):

 

"O Tarot e as suas origens estão envoltas em mistério e abertas à especulação. Há quem defenda que as cartas derivam dos livros sagrados do Antigo Egipto. Pensa-se, por outro lado, que tenham sido originárias na Índia ou na China e que foram trazidas pelos ciganos para a Europa. Detectam-se no Tarot símbolos que se pensa conterem os segredos do Universo e a chave da natureza humana e influências das religiões Gregas e das filosofias Árabes e Indianas, assim como da Cabala Judaica.

Há documentos que comprovam serem as cartas de jogar já conhecidas na Bélgica em 1379.

Feliciano Bussi na sua historia de “Viterbo” refere o uso de baralho de cartas em 1379, vindo através dos sarracenos e ao qual se dá-se o nome de naib. Em Espanha, no ano de 1367, encontramos também esse tipo de cartas descritas com o nome de naipe. Pensa-se que a palavra naipe tenha surgido da palavra flamenga knaep, palavra esta derivada de papel.

Wurzburg, um bispo alemão, em 1329 proibiu durante uma pastoral tantos os monges como as freiras da sua diocese de jogarem às cartas.

Vindas de Espanha, as cartas são levadas para a Itália, sendo encontradas em Veneza pela primeira vez em 1545.

Assim, podemos dizer que o jogo do Tarot é um misto do jogo naib e o baralho de cartas comum.

A Court de Gebelin, defende que os símbolos do Tarot derivam das imagens iniciáticas dos sacerdotes Egípcios, cujas figuras eram pintadas em duas fileiras nas paredes das galerias subterrâneas na grande pirâmide Gigé. Advoga ainda que, provavelmente, teriam vindo para a Europa trazidas através dos ciganos, que as utilizavam para ler a sorte, na sua arte adivinhatória, cujo nome era uma forma alterada da palavra “Egípcios”. No entanto, as cartas de Tarot também poderão ter sido trazidas pelos Cruzados, no regresso da Terra Santa no século XIV. Há quem defenda a teoria de que foram os próprios templários a inventar as cartas do Tarot, uma ordem de cavalaria guerreira e asséptica formada por Cruzados por volta do ano de 1118, sob a chefia de Hugh de Payen.

Antoine Court Gebelin, escritor francês, devido ao seu grande fascínio pelas lendas escreveu em 1781: “Pensa-se que toda a sabedoria antiga foi destruída quando a grande biblioteca de Alexandria foi queimada. Não foi, porém, assim. Há um livro, que foi passado de mão em mão, e, com ele, muitos segredo dos antigos. Está escrito em setenta e oito folhas, divididas em cinco secções.” ( T. Milénio; pág. 6 e 7 )

Ele estava sem dúvida a referir-se ao Tarot. Para Gebelin, as vinte e duas cartas dos Arcanos Maiores representavam os líderes temporais e espirituais da sociedade egípcia antiga. As outras cinquenta e seis cartas eram divididas em quatro naipes, referentes às quatro classes da sociedade do Antigo Egipto. Tanto os reis como os militares ostentavam a espada (naipe de espadas), a taça simbolizava os sacerdotes, (naipe de copas), os paus eram o símbolo correspondente aos agricultores (naipe de paus) e as moedas representavam os comerciantes (naipes de ouros).

O TAROT ao sobreviver ao incêndio da famosa Biblioteca de Alexandria reapareceu em 1781 e duzentos e cinquenta anos depois despertou o interesse renovado. Qual será a mensagem dos arcanos maiores? Será que as imagens dos Arcanos Maiores são representativas de lembranças visuais relacionadas com uma tradição oral? E será possível que Gebelin, nascido na Provença tenha descoberto o segredo delas tão bem guardado?

Ettiella, um dos discípulos de Gebelin, afirmou que “o Tarot original tinha sido escrito em folhas de ouro num tempLo em Mênphis“.

O jogo das cartas comum é provável que tenha surgido a partir do jogo de xadrez, se não levarmos em conta a torre e o cavalo. De facto, verificamos que o jogo de cartas é constituído pelo Rei, Rainha, dois Valetes e os números de cartas equivalentes ao dos peões. Acredita-se que o uso das quatro cores, assim como de Moedas, Taças, Espadas e Paus tenha surgido no século XIV, pelo costume da época de se jogar xadrez a quatro pessoas.

O Tarot mais antigo que se conhece é o que se encontra no Cabinet de Estampes na Biblioteca Nacional de Paris. Segundo alguns poetas e escritores, este destinava-se à distracção do melancólico Carlos VI de França. Pensa-se que tenha sido encomendado a Jacques Gringonneur que era astrólogo e cabalista. Durante muito tempo pensava-se que pertenciam a este baralho dezassete cartas pintadas sobre velino debruadas a ouro e pintadas a prata, lápis – lazúli e com um pigmento vermelho escuro denominado como (pó de múmia). Actualmente, acredita-se que são italianas e de manufactura mais tardia.

Um dos mais belos jogos de cartas pertenceu a Duce Filippo Maria Viscont e data de 1392, pelo qual pagou mil e quinhentos florins de ouro ao seu secretário, o sábio e pintor Marziano da Tortona. Existem ainda hoje sessenta e sete cartas originais deste jogo muito antigo.

Com o passar do tempo, a apresentação dos emblemas e dos desenhos das cartas alterou-se. Desde que se começou a jogar, o baralho foi composto por vinte e duas cartas, e quatro séries de cores, cada uma delas contendo catorze cartas. O Tarot de Marselha surgiu nos finais do século XV e XVI, alcançando imediatamente um grande destaque entre os sumptuosos jogos, principalmente os que eram pintados à mão por grandes artistas, que geralmente os dedicavam ás famílias mais ilustres como os VISCONTI e SFORZA.

O Tarot de Marselha teve uma grande influência sobre muitos jogos que surgiram nos finais do séc. XVIII e início do séc. XIX, época especialmente apaixonada pelo oculto na qual se deu um grande incremento do TAROT."

 

Existem diversos tarot´s clássicos, ou seja, que a sua concepção derivou de um aprofundamento do autor, sobre os diversos significados de cada arcano e fez a associação entre o simbolismo das imagens com o respectivo arcano e número. Essses tarot´s são naturalmente mais propicios a serem utilizados para as leituras do que os tarot´s comemorativos de algum evento mais comercial, como sendo o tarot do senhor dos anéis ou o tarot do harry potter.


 

Existem sites com muita informação e muito detalhada e este post é apenas um lançar de uma semente, para que se sintam motivados e curiosos a procurar mais informação sobre os tarots:-) O baralho que eu uso é o Tarot Egipcio, com imagens simbólicas muito direccionadas àquele periodo histórico mas é o baralho que melhor se adapta a mim. Tenho outros baralhos de tarot´s mas todos os tarologos têm um preferido e este é  o meu :-)

Aconselho sempre a escolherem um baralho que exista já muita bibliografia sobre ele, para que possam mais rapidamente apreender conceitos e métodos de tiragens. Porque se optam por um baralho muito especifico a aprendizagem é mais lenta e mais complexa, não é que seja algo de errado mas é preciso alertar para este ponto :-) O baralho é que vos deve escolher a vós e não o contrário :-)

A escolha é muito pessoal e não existe nenhum baralho de tarot inferior ao outro, o potencial do tarot encontra-se na simbiose entre o baralho e seu possuidor e por isso a escolha deve ser a mais livre e imparcial possivel, para que depois ao fazerem a vossa pesquisa se sintam bem com a escolha que fizeram. Deixo-vos um link (http://www.astroamerica.com/t-menu.html) que tem inumeros baralhos e já podem ver qual deles vos agrada mais e depois quem sabe optar por algum deles. De seguida deixo também algumas imagens de alguns tarot´s:

E por último apresento-vos uma imagem do meu baralho de tarot Egipcio (tirada durante uma consulta):

 

E adquiram um baralho, é hoje em dia acessivel comprar um e é sempre um objecto muito elegante para se ter em casa. Não têm de ficar leitores profissionais mas podem sempre ter como hobbie, sondar os mistérios do esoterismo e se tiverem dúvidas também podem dizer, que eu não me importo de ajudar naquilo que eu souber :-)

Até breve e fiquem bem

 

17.05.08

Ficheiros Esotéricos: Fim de ciclos


tarotnet

Eu menciono bastante os ciclos, semanais, mensais, anuais, etc. Tudo em boa verdade se rege por ciclos, as amizades, o amor, os conhecimentos e as situações.

Como por exemplo quando alguém chega até mim, quer seja porque lê o blogue ou porque alguém fez uma consulta de tarologia comigo e indicou, etc. Essa primeira abordagem é o inicio de um ciclo e tanto eu como o cliente espera-se que o ciclo em questão termine mas termine de forma positiva obviamente :-)

Esta semana mais uma cliente encerrou o ciclo :-) Fico de facto muito contente por ela, quando ela iniciou este ciclo, estava em baixo e um pouco desiludida com o amor. Efectuamos a consulta e verificamos que iria ser necessário uma libertação profunda para que ela conseguisse superar essa fase menos positiva.

Aos poucos e com um enorme esforço e muita dedicação da parte dela, essa mudança começou a verificar-se e em nova consulta conseguimos verificar que de facto os rumos já começavam a parecer mais favoráveis para ela e até a possibilidade de um novo romance estava no ar.

Esta semana efectuamos outra consulta e o amor está de novo instalado no caminho desta jovem mulher, que se encontra agora mais forte e confiante e que sabe que por vezes é preciso deixar para trás os receios e inseguranças e partir em busca daquilo que de facto queremos.

Ela fez esse esforço e agora vive melhor consigo mesma. Ao fazer este trajecto permitiu conhecer-se melhor e gostar mais de si. Para mim foi com muito orgulho que ela encerrou este ciclo de negatividade e inicia agora um novo com muito mais fulgor, paixão e positividade.

Obviamente que não posso, nem ninguém pode garantir que ela estará livre para sempre de problemas ou chatices mas a abordagem deve ser esta, simplificar o problema, identificar o mal e resolver por etapas.

Foi o que ela fez e o mal foi resolvido :-) Um grande jinho para ela e boa sorte nesta nova etapa.

Estarei aqui para a acompanhar noutros ciclos menos positivos que lhe surjam no caminho e caso alguém que esteja a ler necessite de uma pequena ajuda, é só dizer :-) Estou cá para isso :-) Eu e o tarot obviamente!!!!

Obrigado a todos quanto fazem consultas de tarologia comigo, obrigado aos que enviam e-mails e obrigado aos que diariamente visitam o blogue :-)

Até breve e um bom ciclo de fim de semana :-)

15.03.08

Ficheiros Esotéricos: Agradecimentos do meu relatório de estágio


tarotnet

Quem já passou pelo fim do seu curso, sabe que o mesmo é concluido com um relatório de estágio e a minha opinião muito pessoal sobre um curso universitário e em concreto os trabalhos que lá se fazem são muito redutores em relação à opinião do aluno. Isto porque o aluno pode ter ideias muto boas mas a sua opinião tem de ser validada por outros autores, o que quer dizer que se for uma ideia original não há validação possivel, logo a mesma não vale nada!!!!

O que de facto me dava gozo escrever eram os agradecimentos nos trabalhos, isso sim eram opiniões minhas e honestas :-) De tudo no trabalho acho que o mais valioso era sem dúvida o agradecimento e assim aqui fica o meu agradecimento do meu relatório de estágio. Como esta noite sonhei com isso e nunca devemos mensprezar os sonhos :-) Aqui fica a transcrição do mesmo:

"Concluir a Licenciatura é para mim o culminar de um árduo trajecto e por isso vou aproveitar esta oportunidade única para mencionar todos aqueles que de alguma maneira fizeram parte do meu trajecto até aqui e que fizeram de mim o que sou hoje. Como ser humano e como ser social que sou, tenho a noção que sou uma combinação de vários aspectos, desde a educação dos meus pais, o relacionamento com os outros nas diferentes fases da minha vida e nos diferentes contextos, o próprio país onde nasci mas o mais importante é que "EU" sou mais do que a soma das partes e a minha personalidade reflecte isso e tudo aquilo que faço reflecte isso. Esta parte do meu relatório de estágio não foge a esta regra e por isso as próximas linhas pderão não ser compreendidas por todos mas para mim irão fazer todo o sentido.

Nas linhas seguintes eram agradecimentos á instuição de estágio e orientadores e por isso não vou transcrever.....................................................

De seguida passo a agradecer a diversas pessoas que estiveram em contacto comigo ao longo destes anos e que de alguma maneira me marcaram e sem dúvida me ajudaram a crescer como pessoa. Em primeiro lugar quero agradecer à minha professora primária, que se esforçou para que eu fosse um aluno exemplar e sempre tentou que eu perdesse o hábito de desenhar nas margens dos cadernos escolares. Nunca perdi esse hábito e para além de me descontrair bastante é para mim a forma mais eficaz de estar concentrado numa sala de aula.

Quero agradecer também ao meu professor de português do 6º ano por ter sido o primeiro a despertar em mim o gosto pela leitura. Ainda hoje tenho bem presente, as aulas fantásticas de sexta-feira, que eram dedicadas inteiramente à leitura.

Quero agradecer à professora de história do 9º ano por me ter aconselhado a desistir de estudar e por visionar em mim um futuro radioso num curso de formação profissional de construção civil ou panificação.

Quero agradecer a todos os professores da Licenciatura em Educação. Para mim foi uma experiencia riquíssima e talvez o maior elogio que lhes possa fazer é que gostaria que todos aqueles que frequentam o mundo académico pudessem de alguma modo estar em contacto com estes seres humanos fantásticos, que combinam dois aspectos que para mim são essenciais num professor, o primeiro deles é a enorme competência em dar aulas e o segundo é a vertente mais humana, em que para além de bons professores são tambem pessoas que se pode confiar e manter uma ligação de amizade. Não minto que alguns deles me tocaram mais que outros, manos não vou personalizar porque no geral todos eles merecem o meus respeito e admiração.

Não podia esquecer os diversos amigos que caminharam ao meu lado todos estes anos e sempre estiveram prsentes para o melhor e para o pior. Aos amigos do passado, presente e do futuro um muito obrigado por TUDO, estarão sempre nas minhas lembranças e na minha vida.

Um agradecimento muito sentido para os meus pais, que sem eles nada seria possivel, desde o meu nascimento até à finalização do meu curso e não esquecendo os desafios futuros que sem dúvida eles irao continuar a ter um papel muito importante. Foram os meus mecenas e tenho uma gratidão para com eles que nunca poderei saldar, sempre me apoiaram em todos os meus projectos e algumas vezes bem desesperaram pelo rumo que estava a tomar. Não são uns pais perfeitos mas são os melhores pais do mundo e a minha mãe espera que com o concluir do curso eu finalmente ganhe "juizo", mas se tudo for sempre certinho, deixa de ter graça, não é?!

Estou praticamente no final e resta-me agradecer à minha namorada, que representa todo um universo para mim. Uma mulher inteligentíssima e lindíssima, que sabe o que quer e que o diz quando tem de ser e que tem sido um dos pilares da minha vida. É uma mulher fascinante que me preenche totalmente, é uma grande amiga, companheira, confidente, conselheira, uma crítica e avaliadora. Todas estas facetas se unem para formar, do meu ponto de vista, a mulher mais maravilhosa do mundo, que é a minha namorada. Incluo nestas linhas, um agradecimento à familia dela, que são para mim como uma segunda familia e com quem tenho passado momentos inesquecíveis.

Um beijinho muito ternurento para a minha avó que é uma querida.

Por último quero agradecer a dois amiguinhos muito especiais, ao "Chavier", por ser das melhores companhias que alguém pode ter. E ao "Dog", também conhecido por "Plotinhas" ou "Doguinho", que sem dúvida foi o melhor assistente que já tive para os truques de cartas."

Ufa!!!! Agradecimentos longos :-) Mas de todo o relatório não minto quando digo que foi o que me deu mais gozo fazer :-)

16.02.08

Ficheiros Esotéricos: 00h01


tarotnet

Fiz recentemente uma nova amiga que tem partilhado comigo alguns dos mistérios dos números :-) É um assunto bem interessante e por isso resolvi hoje esclarecer o porquê de todos os post serem lançados às 00h01.

Será superstição ou mania??!!

Em boa verdade nem é uma coisa nem é outra :-) É pura e simplesmente uma questão de gestão do próprio blogue. Nunca na minha vida fui tão organizado como sou agora!!! E o blogue é sem dúvida o grande causador disso. Para ser possivel ter o blogue em funcionamento e ainda conseguir ter tempo para dar consultas de tarologia, ler e-mails e responder aos mesmos e manter outras actividades da minha vida pessoal preciso de ter tudo muito bem gerido e controlado.

Para isso conto com a preciosa ajuda de uma agenda, digamos antes uma super agenda (oferta da minha namorada a quem desde já agradeço). Nesta agenda tenho os post´s todos catalogados por dia e mês e associados às diversás secções do blogue, nomeadamente carta do dia, mapa mensal, ficheiros esotéricos e livro do mês. Este planeamento é essencial para que todos os dias possam ir ao blogue e possam ficar contentes ao ver um post novo e com informação nova :-) Tudo para vos alegrar :-)

Como faço o lançamento da carta do dia e o dia tem 24 horas, a hora mais correcta para se lançar o post é das 00h01 até às 23h59/00h00 desse mesmo dia. Como os post´s são geridos com algum tempo de antecedência (sim, eu faço o meu trabalho de casa!!) eu programa todos os post´s para serem lançados às 00h01.

E assim cai mais um mito urbano :-) Gostaria que a explicação fosse mais interessante e mais obscura do que aquilo que é mas é a explicação verdadeira :-)

Como recebo alguns e-mails a perguntar a razão do número 00h01 :-) Aqui fica a resposta.

Fiquem bem e até breve.