Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tarot na net: a qualquer hora e em qualquer lugar

Com o meu método, pode através da internet fazer uma tiragem de tarot com veracidade e seriedade sem sair de casa. Poderá experienciar o mundo do tarot de uma forma muito positiva: tarot_net@sapo.pt

Tarot na net: a qualquer hora e em qualquer lugar

Com o meu método, pode através da internet fazer uma tiragem de tarot com veracidade e seriedade sem sair de casa. Poderá experienciar o mundo do tarot de uma forma muito positiva: tarot_net@sapo.pt

30.12.09

Repost Lembranças: Falecimento da minha avó


Márcio Branco

A vida é mesma assim, todos os dias alguém nasce e todos os dias alguém parte. Não existem dias melhores nem piores, simplesmente ficamos agradecidos pela benção do nascimento e ficamos tristes e mais vazios com o falecimento de alguém querido.

Já que tinha partilhado convosco uma lembrança muito positiva que tinha da minha avó partilho também convosco este momento, olhando para trás tenho a certeza que apesar dos momentos menos bons que ela possa ter tido a maioria dos seus dias foram de alegria e prosperidade, era uma pessoa simples que não pensava muito nos problemas futuros, olhava a vida pelo presente, que esperava que fosse melhor que o passado vivido e se assim fosse era uma pessoa feliz :-)

Nos últimos anos as doenças típicas da idade avançada fizeram notar-se e ultimamente já estava mais cansada e o dia a dia já era por si uma enorme vitória. Conseguiu ainda completar 90 anos, sorriu, festejou e hoje a sua vida findou, a "máquina" decidiu parar e repousadamente sossegar para sempre.

Um grande beijinho e como eu costumo dizer, nunca se diz adeus é sempre um até já Avó :-)

 

 

 

"Recentemente a minha avó fez 90 anos e reservei para este post para vos contar um pouco da história dela, principalmente da lembrança mais forte que associo a ela.

A minha avó à cerca de ano e meio teve 2 AVC´S e desde então que foi perdendo algumas capacidades cerebrais, nomeadamente a capacidade de se recordar do presente e de reconhecer as pessoas, daí que ela tem vivido num mundo só dela, de muitos anos atrás, onde só existem pessoas que ela conheceu no passado e que para nós são totalmente desconhecidas (pelo menos a maioria das pessoas que ela menciona).

Não deixa de ser ingrato chegarmos a uma certa idade e ficarmos privados de algumas das nossas lembranças, pedaços da nossa vida e que são o nosso maior legado mas por outro lado existem sempre informações que ficam connosco e que apesar dos outros não perceberam nada para a pessoa em causa parece fazer muito sentido.

Em algumas das visitas que lhe faço sou o Sr. Victor noutras já sou o Márcio, o neto dela e noutras visitas sou simplesmente um senhor que apareceu por lá.

Visitar a minha avó é sempre ternurento porque apesar de tudo ela parece-me uma pessoa feliz, ri-se e ainda diz umas piadas e o que acho mais ternurento é ela falar connosco e entrar nas nossas brincadeiras mesmo não tendo percepção nenhuma de quem nós somos ou fomos para a vida dela, ou seja, ela vê umas pessoas em volta dela e poderia perfeitamente reagir de forma menos positiva mas não, entra na "borga" e ri-se, fala de pessoas, interage muito bem :-)

E sempre que falo da minha avó recordo-me com bastante saudade das batatas fritas que ela fazia, batatas fritas deliciosas e com um sabor único e o mais maravilhoso desta recordação é que apesar de saber fazer as batatas como ela fazia nunca ficarão iguais nem nunca saberão igual porque o segredo não está na receita mas na lembrança forte associada ao estimulo gustativo e visual. Por isso é com bastante saudosismo que digo que já comi as melhores batatas fritas do mundo mas agora isso pertence ao reino das recordações :-)

Receita das Batatas Fritas:

 

Num recepiente com água (suficiente para cobrir as batatas) colocar as batatas descascadas e partidas aos palitos e temperar com sal (sejam generosos!!). Deixam as batatas marinar nesta água durante uma hora.

Depois deitem óleo numa frigideira anti aderente (Frigideira, daquelas para os ovos mas grandes!!! Não é para fazer em fritadeiras eléctricas nem naquelas panelas com rede!). Com o óleo quente deitem as batatas em palitos (podem ter de precisar de fritar em duas vezes porque a frigideira pode não ter o tamanho suficiente para fazer a quantidade de batatas que vocês precisam) e depois é só controlar a fritura e quando estiverem estaladiças é só tirar para uma travessa com papel aderente e já está.

Eu já fiz isto tudo e o sabor não é tão bom como quando a minha avó fazia mas se nunca comeram batatas fritas assim experimentem porque podem achar divinal :-)

 

Um beijinho para a minha avó :-)"