Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tarot na net: a qualquer hora e em qualquer lugar

Com o meu método, pode através da internet fazer uma tiragem de tarot com veracidade e seriedade sem sair de casa. Poderá experienciar o mundo do tarot de uma forma muito positiva: tarot_net@sapo.pt

Tarot na net: a qualquer hora e em qualquer lugar

Com o meu método, pode através da internet fazer uma tiragem de tarot com veracidade e seriedade sem sair de casa. Poderá experienciar o mundo do tarot de uma forma muito positiva: tarot_net@sapo.pt

07.04.12

Mais uma vez voltamos a descobrir a polvora (mas pela negativa) !!!!


Márcio Branco

Lia ontem que um estudo agora publicado indica que os nossos jovens licenciados possuem um perfil desadequado ao que é a realidade empresarial, os licenciados (a grande maioria) têm um perfil de funcionário, estando pouco receptivos a mudanças, querendo um horário fixo, uma remuneração estavel e se possivel trabalhando pouco para a receber. Dito por outras palavras, andamos a criar licenciados que no fundo queriam ter um emprego das 9h às 17h e de preferencia como funcionário publico, sem pensar em grandes tarefas e sem complicar muito.

Este retrato negro dos nossos licenciados e jovens não se deve a eles proprios mas sim ao sistema de ensino que os andou a preparar mal, não só gastamos milhões como ainda preparamos mal os nossos jovens e agora esta falta de rumo que o ensino teve está agora no seu auge com uma taxa recorde de desemprego jovem onde os licenciados estão na linha da frente para serem abatidos.

Eu recordo-me de quando andava a tirar o meu curso e o que mais criticava nos meus professores era a pouco receptividade ao que é novo e diferente, lembro-me de um professor em particular que me disse que se eu não encontrasse bibliografia que falasse do tema então nem valia a pena investir no tema e eu já na altura me questionava então se for uma coisa nova como é que vai existir bibliografia?!!!

Alguém pedia bibliografia ao Steve Jobs, ele  estava a projectar o iphone e estou mesmo a dizerem-lhe que ou ele trazia algo sobre o assunto ou então não valia a pena investir no projecto!!

É este tipo de mentalidade que mata e pelos vistos contribuiu para a degradação da mentalidade juvenil, depois de andarmos anos a dizerem-nos que temos de copiar as ideias dos outros não se espera que mal se saia da universidade as ideias criativas passem a jorrar da nossa mente!!

Ou se calhar era isso mesmo que se esperava!!!!

É triste olhar para trás e ver que algo de facto estava mal mas que o sistema não estava preparado para ser corrigido, pior do que isso, os intervenientes (docentes, planeadores de conteudos, reitores, ministro da educação, governo, etc) não quiseram efectuar mudanças e agora passado estes anos surge um estudo onde se "descobre" de que o planeamento foi todo mal feito, é preciso corrigir esta mentalidade dizem os autores do estudo.

Pergunto eu "E o que vamos fazer aos milhares de licenciados e jovens que já passaram por esse processo?", vamos deixa-los morrer?? É preciso mudar mas entretanto temos de os integrar e criar propostas válidas de trabalho.

Claro que um jovem precisa de se fazer à vida, não arranja trabalho na área então precisa de ir procurar noutro lado mas o principal foi a expectativa gerada, ou seja, gastei este tempo a estudar para conseguir entrar em determinada área laboral e agora verifico que afinal não estou preparado para exercer nesse contexto.

O primeiro ministro já disse que o melhor era começar a procurar no estrangeiro, que o mercado em Portugal está saturado e limitado por isso se fosse possivel fazer um apelo diria que o melhor é a maioria dos jovens deixar a universidade e começarem a procurar soluções mais crediveis e reais para conseguirem ter o seu espaço no mundo do trabalho e depois de encontrado esse espaço aí sim tentarem frequentar um curso que lhes dê uma perspectiva mais global do que é ser escolarizado ou melhor qualificado e assim esse curso não era um fim em si mas um complemento (importante) para a sua valorização pessoal e profissional.