Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tarot na net: a qualquer hora e em qualquer lugar

Com o meu método, pode através da internet fazer uma tiragem de tarot com veracidade e seriedade sem sair de casa. Poderá experienciar o mundo do tarot de uma forma muito positiva: tarot_net@sapo.pt

Tarot na net: a qualquer hora e em qualquer lugar

Com o meu método, pode através da internet fazer uma tiragem de tarot com veracidade e seriedade sem sair de casa. Poderá experienciar o mundo do tarot de uma forma muito positiva: tarot_net@sapo.pt

27.08.07

Traição e Mentira


Márcio Branco

Um e-mail desabafo que recebi colocava-me uma questão muito interessante mas que nunca poderei responder com certeza, com dados, ou sequer com firmeza. Porque tudo aquilo que envolva a actividade humana é dotado de uma incerteza muito grande e cada pessoa é um cofre muito bem fechado, sem códigos de entrada e nunca se poderá saber o que se passa no nosso interior.

A pergunta era: “Porque é que existe traição, porque é que existe mentira?”

Até vocês que neste momento estão a ler este post podem ver a dificuldade da resposta, não duvido que cada um de nós tenha uma resposta, válida, coerente mas nunca será uma resposta cabal e geral.

Como a pergunta vinha sem e-mail, sem nome, sem dados para poder responder, permita-me que faça dela um tópico e responda publicamente.

Eu sem pensar muito digo que traição ou mentiras é algo que não deveria existir, se vivêssemos num mundo perfeito todos viveriam de forma correcta e não existiriam mentiras nem traições…

Mas não vivemos num mundo perfeito, vivemos num mundo de seres humanos, que erram, que pensam e vivem de forma diferente. Existem pessoas com os mesmos valores, outros com valores diferentes, uns com valores assim assim. Ainda ontem li numa revista do correio da manhã diferentes testemunhos de pessoas traídas e que traem e as respostas são para todos os gostos.

E cada vez mais me convenço de que não podemos fazer nenhum juízo de valor sobre ninguém, eu já não o faço há muito tempo, mas existem ainda sectores da sociedade que gostam de avaliar a moralidade alheia e sobre a vida de cada um só eles mesmos podem responder.

Claro que não deve ser agradável saber que se é traído, saber-se que a pessoa de quem nós gostamos, nos entregamos de corpo e alma, afinal tem uma vida dupla, nos mentiu e magoou. Mas devemos sempre tentar perceber a razão das coisas, porque fomos traídos, porque nos mentiram? Nada justifica isso, mas é sempre útil estarmos a par dessas razões, para podermos avaliar com mais minúcia e racionalidade um acto que a quente pode ser muito mal interpretado mas que a frio até poderá ter alguma razão de ser.

Como lhes digo, por mim o diálogo deveria ser o principal numa relação, falar sobre o que está mal e bem. Ninguém está livre de se apaixonar por outra pessoa, mas deveria de existir essa honestidade e dizer ao parceiro/a que infelizmente o amor acabou e que vão seguir outro caminho. Mas a maioria dos casos nem é que o amor acabe, o que existe é uma discrepância de vontades, nomeadamente em termos de gostos pessoais e sexuais:

- Vamos supor que um dos parceiros queira ter relações sexuais diariamente e o outro não, prefira fazer uma vez por semana por exemplo. Isto pode ser motivo para que a curto espaço de tempo exista uma insatisfação por parte de um dos parceiros. Mas o que seria preferível em vez de um deles começar a trair e depois dizer que tem necessidades é falarem abertamente do porquê de um deles não querer ter relações com tanta frequência. Pode ser cansaço do trabalho, físico ou mental. Uma doença, uma preocupação com alguém próximo, pode ser muita coisa, até ser uma manifestação de um interesse por alguém. Mas conversando podem chegar a um consenso, podem chegar a um acordo e se for caso disso separarem-se sem existir mentiras ou traições.

- Pode também acontecer que um dos membros do casal tenha uma vida de tal forma esgotante que não esteja a dar a devida atenção ao parceiro, também aí a solução é falarem, o dialogo é uma excelente ferramenta ao dispo do casal.

Mas pode existir quem traia e minta e tenha uma relação perfeita, sem nada que se pudesse apontar, mas cada caso é um caso e não serei eu o grande detentor da verdade.

A palavra que gostaria de deixar é para serem honestos convosco próprios e se reconhecerem que algo está mal, falem, expressem esse desagrado e nunca se cansem de o fazer. Isso vai ajudar-vos a ficarem mais fortes, a enfrentarem melhor as situações e a abordarem as situações com uma visão mais clara e objectiva. Não façam aos outros aquilo que não gostariam que vos fizessem a vocês J

2 comentários

Comentar post