Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tarot na net: a qualquer hora e em qualquer lugar

Com o meu método, pode através da internet fazer uma tiragem de tarot com veracidade e seriedade sem sair de casa. Poderá experienciar o mundo do tarot de uma forma muito positiva: tarot_net@sapo.pt

Tarot na net: a qualquer hora e em qualquer lugar

Com o meu método, pode através da internet fazer uma tiragem de tarot com veracidade e seriedade sem sair de casa. Poderá experienciar o mundo do tarot de uma forma muito positiva: tarot_net@sapo.pt

11.04.07

"Você faz tiragens de tarot para si?"


tarotnet

Quantas vezes já não ouvi esta pergunta :-) E seguida desta geralmente surgem perguntas deste género: "Você pode saber tudo sobre si e o seu futuro", "Sabe onde arriscar", "Sabe se algo vai dar certo ou se vai correr mal", "Sabe se as coisas estão a correr mal".

Vou desmistificar esta noção de auto conhecimento enorme, que quase me dá um poder e conhecimento tão ilimitado que posso controlar todos os aspectos da minha vida pessoal.

Na verdade eu não faço leituras pessoais, ou melhor, não faço leituras nem tiragens de tarot para mim. E não o faço por diversos motivos: Em primeiro lugar porque as fontes através das quais eu aprendi/aprendo e continuarei a aprender desaconselham essa pratica e segundo porque todos nós caímos em tentação e tentamos fazer tiragens para nós próprios e temos de aprender com os nossos erros e quanto mais rapidamente forem cometidos, mais rapidamente passamos a seguir os conselhos correctos.

Por principio não faço leituras de tarot para mim porque existe muita "interferencia" entre aquilo que eu desejo pessoalmente e aquilo que eu desejo que seja a resposta. E para além disso interferir no processo de concentração para a respectiva leitura, depois também irá surgir dúvidas e interpretações vagas ou dúbias daquilo que foi a tiragem. Como existe um envolvimento muito grande, a leitura irá sair muito deturpada.

Por isso neste aspecto podem considerar-se mais esclarecidos do que eu, mais conhecedores do vosso futuro do que eu próprio em relação ao meu.

Qualquer bibliografia de tarot aconselha a que o que tira as cartas de tarot não faça leituras pessoais, é um principio já muito antigo e se existe é porque tem um fundamento.

Outro aspecto particular é que eu pessoalmente não tenho muita curiosidade em saber o futuro das coisas, obviamente que existem alturas em que gostaria de ser uma mosquinha, para ouvir e saber de certas coisas. É o meu lado mais curioso, mas no geral aceito bem as incertezas do dia-a-dia. Eu ao fazer as tiragens para as outras pessoas, indirectamente já vivo essas angustias, incertezas e por isso nem tento saber dos meus próprios problemas! Tento ser o mais positivista possivel e esperar que cada dia me corra da melhor forma :-)

Porque cada leitura do tarot visa o melhoramento de algo, visa o conhecimento de algo e isso deve ser encarado com positivismo, se vamos saber coisas novas então é bom, é positivo :-)

10.04.07

Feitiçaria e bruxarias?


tarotnet

Eu gosto de responder com a frase politicamente correcta "Não acredito em bruxas, mas que elas existem, existem!" Outra pergunta tambem que me colocam com alguma frequencia é sobre as feitiçarias/bruxarias. "Eu acho que alguém me fez algo de mal", "Estarei enfeitiçado".

Eu ficaria muito preocupado se acreditasse que existisse alguém, ou várias pessoas com esta capacidade, que a pedido de alguém ou simplesmente pagas para fazer determinado trabalho, conseguissem fazer com que eu deixasse de gostar de fulana X e ficasse com a fulana Y. Ou fizessem com que eu perdesse o trabalho, ou fizessem com que a minha vida se tornasse um inferno.

Vejam o poder que estas pessoas não devem de ter para que consigam realizar tamanhas acções. E o pior de tudo é que estas pessoas trabalham por dinheiro, quem pagar é que manda e assim não poderemos estar descansados porque não conseguimos agradar a toda a gente e estaremos sempre em sobressalto à espera que algo corra menos bem e podermos dizer que fomos enfeitiçados.

Todos nós temos pessoas que cobiçam os nossos bens, a nossa vida (por mais simples que ela seja), mesmo que tenhamos pouco, existe sempre alguém que ache que nós temos muito e deseje aquilo que nós temos. Um casal que se dá bem, que existe amor entre o casal, decerto algum amigo ou mesmo familiar tem uma certa "inveja" desse amor e desse relacionamento. É normal, viver em sociedade é isso mesmo.

Agora não podemos e nem devemos atribuir as culpas às bruxas, porque isso é dar o controlo da nossa vida para terceiros e quem controla a nossa vida somos nós, para o bem e para o mal.

Nós podemos agir, ou não agir. Podemos parar e andar. Ao dizermos que somos enfeitiçados estamos a dizer "eu não controlo a minha vida mas outra pessoa sim" "alguém me quer mal e eu não posso fazer nada porque eu controlo a minha vida, mas sim essa pessoa".

Não faz mal ter crenças, pode existir de facto alguém que consegue realizar milagres ou mesmo feitiçarias, mas alguém assim não se deixa levar pelos prazeres materiais da nossa sociedade. 99,9% são embustes, falsos profissionais que só têm trabalho porque existe uma tendencia para culparmos o que de errado existe na nossa vida aos outros ou a alguém.

E é mais fácil acreditar que alguém me quer mal e está a enfeitiçar-me do que parar para reflectir e dizer "afinal sou eu que não agi bem nesta situação, deveria ter falado com ela e contar-lhe tudo..."

Antes de dizerem que foram enfeitiçados, parem para reflectir na situação e tentem descobrir se os acontecimentos bons ou maus, não podem ser originários de outras fontes que não a feitiçaria ou bruxaria.

04.04.07

O tarot informa sobre tudo??


tarotnet

Ainda não fiz nenhuma lista das perguntas que mais vezes me colocam, mas existem duas que eu gostaria de partilhar convosco: "O tarot vai dizer-me tudo?" e "Olhe, eu fui à uns tempos consultar outro tarólogo e ele disse-me que as coisas iriam ser de tal forma e passado este tempo nada se concretizou"

Eu sou um defensor de que somos nós que fazemos o nosso destino, são as nossas acções que interligadas nos levam a determinado ponto, a determinado rumo. E o tarot, como muitas vezes digo é um guia, um indicador desses caminhos que podemos seguir. E quando colocamos alguma questão ao tarot, ele irá responder perante a nossa situação actual, baseado nas nossas acções até então. O tarot menciona ciclos, ciclos esses que constantemente atravessamos e basta uma acção nossa e podemos nudar por completo o nosso ciclo presente e o nosso rumo.

As respostas que o Tarot dá, são assim previsões, daquilo que acontecerá se continuarmos a ter as mesma acções, se mantivermos as mesmas atitudes então os ciclos previstos irão concretizar-se. Um exemplo disto e poderão perfeitamente compreender o que quero dizer, é quando me perguntam "Será que irei arranjar trabalho na minha área?" e a resposta dada pelo tarot é "sim, vai arranjar emprego em breve". Esta resposta positiva não quer dizer que agora você não faça mais nada e fique em casa à espera do emprego! Obviamente que assim o emprego não irá surgir, porque o importante e isso é algo que digo a quem me consulta, é manter as acções que levam a determinado objectivo, neste caso seria importante continuar a enviar curriculos, por exemplo, para o emprego surgir.

Mas muitas vezes são acções que é necessário retirar, é o inverso, por exemplo, para que algo no emprego corra melhor, seria melhor que deixasse de ser tão implicativo, etc. O tarot dá estas respostas e estas indicações, mas a qualquer momento nós podemos mudar o rumo das coisas e previsões feitas hoje, amanha já podem estar totalmente diferentes.

Eu gosto de dizer às pessoas que me consultam que a qualquer momento nós podemos mudar o rumo, temos é de tomar as atitudes certas e muitas vezes só através do tarot é que conseguimos ver quais são as prioridades do momento e as prioridades para a nossa vida.

Como só estou de regresso na próxima segunda feira, deixo-vos esta ideia de que vocês é que comandam a vossa vida e o tarot é uma ajuda, que vos vai indicar os melhores caminhos, os diferentes rumos e os aspectos bons e menos bons das vossas opções.

Boa páscoa e espero ter muitos emails vossos quando regressar na segunda feira.

03.04.07

É mesmo possivel fazer uma leitura de tarot online?


tarotnet

Compreendo muito bem esta questão e é sempre dificil para mim conseguir responder de uma forma em que todas as vossas dúvidas sejam dissipadas, mas como sempre tentarei dar o meu melhor :-)

Por um lado temos a ciência e todos os seus dados matematicamente provados e justificados e por outro lado temos as chamadas ciências ocultas, esoterismo, que existem porque o ser humano ao longo da sua existencia sempre encontrou  formas diversas de se manifestar e desenvolver. O tarot sempre foi um caminho para atingir outra dimensão, uma dimensão mais divina, mais clarificadora, que nos ajudaria a revelar o futuro ou o designio das coisas.

Mas o tarot não é algo que se consiga justificar cientificamente, é algo que ao longo dos séculos se foi desenvolvendo e evoluindo para responder às necessidades especificas de cada época. No inicio o tarot era uma "ciencia" só possivel aos mais sacerdotes, eles é que poderiam lançar o tarot e mais ninguem tinha esse poder. Mais tarde reservou-se esse direito aos mais sábios de cada comunidade. Na altura da idade média, este conhecimento não era muito bem visto e quem o usava era visto como bruxo ou feiticeiro e daí muitos dos nossos termos mais prejurativos em relação ás ciencias esotericas. Esse periodo da historia universal foi de tal forma marcante que ainda hoje usamos expressões e possivelmente ainda hoje sofremos de muitos desses preconceitos, criados nessa altura.

Felizmente que os tempos mudaram e o tarot generalizou-se novamente, com a massificação da leitura, dos preços acessiveis dos livros, a escolarização das populações e a chegada da aldeia global.

Mas neste novo tempo, em que somos chamados a enfrentar novos desafios, também as antigas "ciencias" encontram novas formas de se imporem. Neste caso, o mundo em rede da Internet. Diariamente o ser humano comunica como nunca comunicou, pessoas completamente estranhas e separadas por milhões de quilometros, conseguem em fracções de segundos cumprimentarem-se e comunicarem como se fosse vizinhos ou da mesma familia.

Penso que o tarot presencial numa irá terminar e será sempre uma forma nobre de fazer tarologia, mas acredito que cada vez mais (para o mal e para o bem) se vá utilizar a internet para se fazer consultas de tarot. É um processo natural, já se fazem consultas médicas, operações, transplantes, transacções bancárias, envio de encomendas, etc.

Sem dúvida que é necessário sermos cautelosos, como em tudo, é necessário estar atento às fraudes e aos embustes. Pessoas menos correctas podem aproveitar-se desta fantastica ferramenta e como nos podemos salvaguardar?

No tarot, a importancia não deve estar no tarologo, mas sim no consultante. O enfoque principal deve estar naquele que busca um novo conhecimento e por isso todos os serviços de tarologia devem estar de maneira a que o consultante/cliente não se sinta amedrontado, com reservas, com suspeitas. O cliente ao ver as condições do serviço de tarologia, deve sentir que está a ser protegido na sua intimidade e também na individualidade. Daí ser muito importante que só depois do serviço feito, o cliente retribua monetária o tarologo. Porque só assim o cliente criará uma relação/vinculo único com o tarologo.

E até já sei o que estão a pensar, "o cliente pode depois não pagar!". Pois pode e possivelmente isso irá acontecer, eventualmente. Mas é preferivel ser o tarologo a desanimar em relação ao cliente, do que o contrário. Porque o tarologo defende algo mais do que a sua reputação, defende o tarot como "ciencia milenar". E o cliente apenas responde por si e perante a sua consciencia.

 

01.04.07

Que baralho de Tarot escolher?


tarotnet

Até o curioso mais simples se questiona que tipo de baralho de tarot se deve usar, existirá algum especifico para quem está a dar os primeiros passos, ou pode-se escolher qualquer um? São questões bastante pertinentes e tentarei dar a minha opinião sobre elas, não posso dizer que irei responder a estas questões porque a resposta pode variar de pessoa para pessoa e como não acho que seja o sabedor de tudo, apenas darei a minha opinião :-)

O importante no tarot é o baralho, é com ele que vamos fazer as leituras, é com ele que vamos conhecer coisas e é através dele que vamos ficando mais sábios também. Daí que a escolha do baralho de tarot seja muito importante, mas poderão estar a perguntar-se "Mas com tantos baralhos de tarot à venda, qual deles escolher"?

Boa pergunta! O que aconselho que façam é que escolham o baralho de tarot através dos vossos sentidos visuais e sensoriais, ou seja adquiram o baralho que gostarem mais, que para vocês seja o mais bonito ou aquele que vos chame mais á atenção. Existem inumeros baralhos de tarot (eu tenho mais de 20 baralhos de tarot, todos eles diferentes uns dos outros) e aquele que vos apela mais pode não ser aquele que me atraia a mim.

Deve existir uma sedução inicial por determinado tipo de baralho e se pensarem bem, até faz sentido, porque vocês depois irão passar muito tempo com ele, a estudar e a profundar conhecimentos. Se o baralho que adquirirem não vos atrair, rapidamente perderão o interesse e irão decerto coloca-lo de parte.

Outro aspecto é o preço :-( Infelizmente os baralhos de tarot não são propriamente baratos, podem variar dos 15 euros até os 50 ou mais euros. Espero que o baralho que gostem seja dos de 15 euros e não dos de 50 euros!! Mas até nisso se pode tentar fazer algo, se já souberem qual é o baralho que gostam e na loja em questão ele for caro, tentem pesquisar na internet. Existem lojas online que vendem baralhos de tarot a um preço bastante acessivel e por vezes mais barato que nas lojas convencionais. Existem feiras, alguns hipermercados também vendem, é uma questão de procurarem e depois comprarem no sitio que vos ficar mais em conta.

Depois de comprado o baralho, surge outro problema, que método de leitura usar ou que tipo de bibliografia existe sobre o assunto? O baralho de tarot mais difundido é o Tarot de Marselha, é aquele que históricamente está melhor documentado e existem muitos livros sobre este baralho e respectivo método de leitura. Podem ver já aqui o problema obstaculo e se não tiverem comprado o tarot de marselha? Esse problema aconteceu comigo, porque o baralho que uso não é o tarot de marselha e como tal tive necessidade de recorrer a diferentes formas de estudo. É sempre util ter um ou dois livros sobre tarot, nem que sejam sobre o tarot de marselha, mas depois é necessário que adaptem essa informação ao vosso baralho e ao vosso método de leitura.

Neste ponto não vos posso ajudar muito mais, é este processo de construção de saber e de estudo do vosso baralho que irá surgir o conhecimento necessário para que depois possam fazer leituras com um grau de eficacia aceitavel. Cada caso é um caso e não é um processo fácil, irão surgir dúvidas, desanimo, desistencia mas será isto que vos vai distinguir dos meros amadores entusiastas dos profissionais.

Mas ler o tarot é mais do que escolher um baralho e decorar as informações todas, é necessário ganhar uma sensibilidade própria para a leitura do tarot. E só mesmo com os anos de estudo e pratica é que irão ganhando e aperfeiçoando essa sensibilidade.

Pág. 2/2