Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tarot na net: a qualquer hora e em qualquer lugar

Com o meu método, pode através da internet fazer uma tiragem de tarot com veracidade e seriedade sem sair de casa. Poderá experienciar o mundo do tarot de uma forma muito positiva: tarot_net@sapo.pt

Tarot na net: a qualquer hora e em qualquer lugar

Com o meu método, pode através da internet fazer uma tiragem de tarot com veracidade e seriedade sem sair de casa. Poderá experienciar o mundo do tarot de uma forma muito positiva: tarot_net@sapo.pt

27.12.08

Vivências: Chavier


tarotnet

Chegou o momento de falar do Chavier :-)

O Chavier foi o meu animal de estimação e era acima de tudo uma companhia fantástica, um amigo sempre fiel e tive a sorte de o ter ao meu lado durante os momentos mais marcantes da minha vida. Eu adoro animais e sem dúvida nenhuma que lhes atribuo uma importância enorme e acima de tudo reconheço que poder ter um animal de estimação é uma oportunidade única de experenciarmos um amor sem limites e um amor incondicional porque o nosso animal de estimação gosta sempre nós, seja qual for a nossa postura perante ele.

O Chavier ficou gravemente doente de um dia para outro e rapidamente ficamos a saber que ele tinha metásteses no figado e isso indicava friamente que a doença estava já espalhada pelo organismo dele e que a vida dele estava prestes a terminar. Foi então que estive perante a decisão mais dificil da minha vida, deixar o chavier sofrer e permitir assim que ele aguentasse mais uns dias ou deixa-lo partir sem que tivesse de sofrer. É um dilema doloroso e é um daqueles dilemas que não tem uma solução única.

Por um lado um enorme sentimento de amor e posse pela vida dele não me permitia dar a ordem para que ele partisse sem sofrimento, por outro lado a ligação e dedicação que lhe tinha não me deixavam também ficar simplesmente a ver ele a piorar dia a dia só porque eu queria que ele vivesse mais uns tempos.

Fica a recordação deste grande amigo e a recordação de que estive com ele até ao fim, lado a lado, a ve-lo fechar os olhinhos e partir para o infinito e espero eu que ele tenha partido feliz com a vida que teve.

Até sempre amigo :-) Já merecias um post e um destaque no blogue :-)

 

 

 

O Chavier nasceu a 22-03-1995

e faleceu a 19-01-2007

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.